quinta-feira, 10 de março de 2011

Viver × Holofotes × Ócio


O sabor do ócio é indescritível. Somente o meu coração sabe o que estou tentando dizer. O Enlevo envolve meu corpo delicadamente pousando sob a luz do sol incandescente que ilumina a minha visão para aquele horizonte infinito de vastas riquezas que nem mesmo olhos de anjos conseguem ver. A sensação é incrível. Eu fico comigo mesmo aqui, deitado nesses finíssimos grãos de areia da praia apenas observando os holofotes do céu iluminando as perfeitas curvas do corpo dela e sentindo a doce brisa assoviando uma bela canção que acaricia lentamente a minha pele e ovaciona o meu cansaço. Cansaço de fazer nada. Belo cansaço! Bons tempos eram aqueles em que eu estava disposto a fazer tudo, repito, tudo. Tudo por uma boa tarde de descanso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário